Sobre a audiência pública para apresentação do edital de licitação do sistema de transporte coletivo de Salvador: o rolo compressor do prefeito ACM Neto e do secretário Aleluia!

dezembro 19, 2013 § Deixe um comentário

Hoje, pela manhã e início da tarde, aconteceu a única audiência pública convocada pela Prefeitura de Salvador para apresentação do edital de licitação do transporte coletivo da nossa cidade, que fora disponibilizado para consulta pública no dia 06/11/2013.

Como já era de se esperar, a prefeitura, através do Sr. Aleluia, Secretário da Secretaria de Urbanismo e Transporte, deu um show de autoritarismo e, deixou muito claro, para quem ainda tinha alguma dúvida, o seu caráter totalmente antidemocrático e completamente indisposto a conduzir um processo com ampla participação popular quanto a questão do transporte público de Salvador.

O prefeito Netinho, sequer deu as caras na audiência pública, ainda que para disfarçar uma intenção de diálogo com as pessoas ali presentes. Podemos dizer que ficou muito claro que essa gestão se preocupa unicamente com os interesses dos empresários barões do transporte, para quem fez, com gosto, esse edital de licitação do transporte!

Ausência de respostas aos questionamentos feitos pelos presentes, atropelo de falas, ironia destilada em sorrisos e ausência de atenção aos apelos dos presentes, verdadeiro interesse em não dá mesmo ouvidos ao que se falava na audiência “pública”, fato bastante ilustrado pelo fato de que o Sr. Aleluia permaneceu brincando em seu celular, ou falando ao telefone durante quase toda a audiência foram as marcas do espaço. « Leia o resto deste post »

Edital de licitação o quê? Largando o doce sobre a contratação de empresas de ônibus para prestação do serviço de transporte coletivo em Salvador!

dezembro 18, 2013 § Deixe um comentário

E então, por que falar de licitação do transporte público em Salvador? E eu que pego o buzú todo dia, o que é que eu tenho a ver com isso?

Nós temos tudo a ver com a tal licitação do sistema de transporte público por ônibus em Salvador (que é o processo que regulamenta a contratação das empresas que irão explorar o sistema de transporte coletivo da cidade), mas, pelo que temos visto (ou melhor, não visto) o prefeito Netinho acha que poderá dizer, melhor do que nós, o que e como deverá ser o nosso sistema de transporte coletivo. Ouxi, e como é isso? Assim, desse jeito mesmo: essa tal licitação está sendo levada a toque de caixa, com ares de mistério e sem qualquer intenção de que a população seja protagonista deste processo!

Nós temos que se ligar que essa licitação do buzú de Salvador, essa parada que parece sem importância, irá dizer como será o transporte público nos pŕoximos 30 ANOS. « Leia o resto deste post »

Prefeitura e barões do transporte se abraçam e lançam edital para a licitação do transporte público em Salvador: o lucro é a alma do transporte!

dezembro 18, 2013 § Deixe um comentário

Como temos falado na sequência de textos lançados pelo Coletivo Tarifa Zero sobre o edital de licitação de Salvador, se as empresas de ônibus já mandam no transporte da nossa cidade, com as regras colocadas pelo edital de concessão de Grampinho/Aleluia e companhia a coisa tende a ficar pior.

Prefeitura e empresários barões do transporte se abraçam e o lucro continua sendo a alma do transporte público de Salvador!

A prefeitura com esse edital diz de forma sincera que é muito amiguinha dos empresários e para fortalecer essa amizade com os barões do transporte vai fazer tudo o que puder, mesmo que passando por cima da população! Diz com todas as letras que a população e os passageiros que deem seus pulos, pois as coisas que deveriam ser resolvidas ficarão entocadas e intocadas debaixo do tapete, mais uma vez.

O raciocínio é muito simples: a prefeitura está entregando bananas para que os macacos tomem conta! Sim, aqueles que lucram com a prestação de serviços (empresários) é que o irão a administrar: ou seja, o interesse público fica de lado e prevalece o interesse privado, sempre orientado pela busca máxima de lucros. E a população é quem paga a conta e duas vezes: paga impostos e ainda paga a tarifa do transporte (a passagem do buzú)! « Leia o resto deste post »

Edital de licitação no olho dos rodoviários é refresco!!!

dezembro 17, 2013 § Deixe um comentário

Se as empresas de ônibus já mandam no transporte de Salvador, com as regras colocadas pelo edital de concessão de Grampinho e companhia a coisa tende a ficar pior.

Pro rodoviário, se a vida já é um inferno, com o edital vai ficar tudo ainda mais brabo. Quando o edital fala dos “benefícios esperados”, mostra os “benefícios” para passageiros, gestão pública e “operadores” (as empresas de ônibus), mas em nenhum momento fala de qualquer benefício para aqueles que operam e que fazem todo esse sistema existir: os rodoviários.

Cobradores e motoristas vão agora trabalhar no BBBuzu: câmeras ligadas a um Centro de Controle Operacional (CCO) vão funcionar 24h nos ônibus interligadas com computadores de bordo e GPS. Tá lá no edital: “Com o monitoramento, a tendência é que os funcionários sejam mais atentos na execução de suas atividades, evitando falhas e negligências”. Pra cima de muá, agora? Mais uma vez eles tratam os rodoviários como se não fossem profissionais, acham que ali existe um lunático que dirige cometendo mil loucuras no trânsito. « Leia o resto deste post »

O passageiro e a licitação de transporte de Salvador: amor de buzú não é assim!

dezembro 16, 2013 § Deixe um comentário

Se as empresas de ônibus já mandam no transporte de Salvador, com as regras colocadas pelo edital de concessão de Grampinho/Netinho e companhia a coisa tende a ficar pior.

Pro passageiro, parece que tá tudo de boa. Ônibus com GPS, controlado por uma Central de Controle Operacional, tudo isso e mais murais informativos nos terminais e pontos, guia de ônibus com tiragem anual de 120.000 exemplares, portal na internet com informações sobre linhas via SMS, serviço de atendimento por telefone, ônibus 24h… É um quatchá quatchá lindo demais!

Tudo muito legal, tudo as mil maravilhas, mas isso tudo que só funcionam no papel. Esse povo é esperto demais, se liguem no babado que essa galera quer novamente fazer a gente de otário. A antiga STP (Superintendência de Transporte Público) tinha informações sobre linhas de ônibus em seu site (e nem todo mundo possui internet nessa cidade) e nunca as atualizou; as empresas já têm telefone para reclamações, que não servem para nada e além disso somos sempre tratados como imbecis, aguardando e aguardando até não sei quando que o que a gente pede seja resolvido, ou seja, são de uma educação e respeito impressionantes (#SóQueNão).

O edital é uma atualização a facão do que já existiu e nunca funcionou de verdade. É a ideia da roupa nova para problemas velhos.

E vocês já devem imaginar quem usará essa camisa apertada não é?

Talvez, mas talvez mesmo, o único ganho possível para os passageiros seja o aumento dos postos de recarga de dois para seis. Não é pra botar gosto ruim não, mas fica assim depois do edital: “é aquilo mesmo, e não muda nada”. Nenhuma das novidades buliu no que realmente importa para os passageiros além de implementar a possibilidade de informação em tempo real sobre os buzús.

Os  buzús vão ser novos ou velhos? Quantas pessoas vão ficar socadas dentro deles? Quanto tempo esperaremos os buzús? Haverá alguma linha que seja sem tarifa? Não tem nenhuma proposta de linha que rode 24h além dos pernoitões, e por aí vai…

Aí a gente vai no edital procurar. Lá diz que todos os carros de uma empresa devem ter suas idades somadas para chegar numa média de até 5 anos, podendo ir até 8 anos se as vistorias da Prefeitura quiserem. Qual a novidade, se hoje só o que tem é arabaca arrombada? Lá também diz que cada ônibus vai ter trinta pessoas em pé, o que dá cinco pessoas por metro quadrado Tire a prova desenhando um quadrado com um metro de cada lado e junte cinco pessoas lá pra ver o resultado = padrão sardinha-enlatada de ser transportado.

Continuaremos pagando passagem cara e seremos tratados como bicho, como aquelas galinhas que andam nos caminhões em direção ao abatedouro. Esses caras só querem o nosso dinheiro e nada mais. Acham que somos bobos, otários e que nunquinha da silva iremos questionar esse sistema.

Aí enfraquece o movimento: amor de buzú não é assim! 

E sabe o pior de tudo? Nada de baixar a tarifa. A integração vai ficar quase na mesma dança de rato de hoje, no regime da sopa de letrinhas. Ônibus da Suburbana só vai integrar com ônibus da Orla ou do Miolo (entre Paralela e BR-324), etc

E você que fique aí parado que vai ficar tudo melhor. Você que não se mexa  pra ver onde esse negócio “legal” acabará. Depois só daqui trinta anos (isso mesmo, essa licitação tem prazo de 30 anos).

Vai ter audiência pública dia 19/12/13, 9h, no auditório do Ministério Público da Joana Angélica. É hora de largar o doce na cara de Grampinho e Aleluia! https://www.facebook.com/events/245588362270931/

POR UMA VIDA SEM CATRACAS!

COLETIVO TARIFA ZERO – FEDERADO AO MPL.

Nota de esclarecimento

dezembro 15, 2013 § Deixe um comentário

Somos o Coletivo Tarifa Zero e gostaríamos de aproveitar para esclarecer alguns pontos que apareceram em comentários escritos por Walter Altino:

1) As lutas em torno do transportes público, da tarifa zero ou do passe livre nunca foram monopólios dos coletivos que integram o Movimento Passe Livre. A participação de diferentes grupos e com diferentes visões e formas de atuação pode reforçar e muito a luta, mesmo havendo divergências quanto às táticas e estratégias.Além disto, as lutas em torno do transporte público existem muito antes da criação o MPL e há lutas parecidas em outros países;

2) O grupo que se autodenomina MPL aqui em Salvador veio realmente de uma frente ampla, formada a partir de junho. No entanto, o MPL mesmo não é uma frente, e sim um movimento social organizado, com forma de atuação e princípios específicos. Ou seja, o MPL não se resume a uma bandeira de lutas e nem a um movimento conjuntural. O MPL é um movimento social que se organiza nacionalmente em torno de uma federação de coletivos desde 2005. A sua bandeira de luta é sim a tarifa zero, mas há outras questões além destas;

3) Um exemplo da inexistência deste monopólio, ao qual nos referimos acima, são os grupos em Porto Alegre e Belo Horizonte. Estes realizam atividades muito importantes na luta pelo transporte público em suas cidades sem se dizerem MPL; mais do que isto, eles não têm interesse em ser do MPL. Por outro lado, têm muito boas relações com o MPL. Há solidariedade entre o MPL e estes outros grupos, assim como em Salvador há solidariedade com a União Independente e poderá haver com outros tantos; « Leia o resto deste post »

Edital de licitação o quê? Largando o doce sobre a contratação de empresas de ônibus para prestação do serviço de transporte coletivo em Salvador!

dezembro 12, 2013 § 3 Comentários

E então, por que falar de licitação do transporte público em Salvador? E eu que pego o buzú todo dia, o que é que eu tenho a ver com isso?

Nós temos tudo a ver com a tal licitação do sistema de transporte público por ônibus em Salvador (que é o processo que regulamenta a contratação das empresas que irão explorar o sistema de transporte coletivo da cidade), mas, pelo que temos visto (ou melhor, não visto) o prefeito Netinho acha que poderá dizer, melhor do que nós, o que e como deverá ser o nosso sistema de transporte coletivo. Ouxi, e como é isso? Assim, desse jeito mesmo: essa tal licitação está sendo levada a toque de caixa, com ares de mistério e sem qualquer intenção de que a população seja protagonista deste processo!

Nós temos que se ligar que essa licitação do buzú de Salvador, essa parada que parece sem importância, irá dizer como será o transporte público nos próximos 30 ANOS. « Leia o resto deste post »

Onde estou?

Você está atualmente visualizando os arquivos para dezembro, 2013 em Tarifa Zero Salvador.